Diferença entre Terapia Ocupacional e Fisioterapia

É muito comum confundirmos ou ouvirmos falar da confusão entre Terapia Ocupacional e outras profissões, especialmente com a Fisioterapia e a Psicologia. Nesse post irei abordar um pouco sobre a diferença entre a T.O. e a Fisio.

Tanto a Terapia Ocupacional quanto a Fisioterapia são áreas da saúde, de formação de nível superior.  Possuem em comum alguns conselhos que regulamentam e orientam a atuação dos profissionais, como o CREFITO (Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional) e o COFFITO (Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional). Uma pessoa pode se tratar com um fisio ou um T.O. para tratar o mesmo problema ou problemas distintos. Essas profissões cuidam da saúde de formas diferentes e complementares. Ambas podem ser encontradas nos serviços do SUS.

A T.O. trabalha especialmente com atividades do cotidiano e produtivas (como escovar os dentes, vestir-se, relacionar-se com outros, trabalhar, dirigir e etc), visando possibilitar autonomia e melhor qualidade de vida. Ela compreende o ser humano de forma ampla e integral. Interessa-se pelo seu desenvolvimento motor, psicológico, cognitivo, sensorial, afetivo, individual e social – o que inclui seus sentimentos, desejos, decisões, habilidades, autocuidado, dentre outros. Preocupa-se ainda com a adaptação do sujeito para o local/contexto no qual ele está inserido e vice-versa. O terapeuta ocupacional é o profissional que analisa e planeja as atividades mais apropriadas para o paciente, respeitando sua situação clinica, seus papeis ocupacionais, faixa etária e formação pessoal, familiar e social.

A Fisioterapia trabalha com recursos físicos, especialmente com aqueles relacionados às alterações no movimento e suas consequências. Objetiva o melhor funcionamento do corpo, o que pode envolver tarefas simples ou complexas (como a respiração ou a locomoção, por exemplo). Trabalha com a prevenção e com tratamentos de saúde e utiliza principalmente conhecimentos de ordem biomecânica e cinética.

Segundo o site do CREFITO-2, o COFFITO define a Terapia ocupacional como uma área do conhecimento voltada aos estudos, à prevenção e ao tratamento de indivíduos portadores de alterações cognitivas, afetivas, perceptivas e psico-motoras, decorrentes ou não de distúrbios genéticos, traumáticos e/ou de doenças adquiridas, por meio da sistematização e utilização da atividade humana como base de desenvolvimento de projetos terapêuticos específicos. (…) A partir desta avaliação, traça o projeto terapêutico indicado; que deverá, resolutivamente, favorecer o desenvolvimento e/ou aprimoramento das capacidades psico-ocupacionais remanescentes e a melhoria do estado psicológico, social, laborativo e de lazer..” (http://www.crefito2.gov.br/terapia-ocupacional/definicao/–43.html),

E define a Fisioterapia como uma ciência da Saúde que estuda, previne e trata os distúrbios cinéticos funcionais intercorrentes em órgãos e sistemas do corpo humano, gerados por alterações genéticas, por traumas e por doenças adquiridas. Fundamenta suas ações em mecanismos terapêuticos próprios, sistematizados pelos estudos da Biologia, das ciências morfológicas, das ciências fisiológicas, das patologias, da bioquímica, da biofísica, da biomecânica, da cinesia, da sinergia funcional, e da cinesia patologia de órgãos e sistemas do corpo humano e as disciplinas comportamentais e sociais.” (http://www.crefito2.gov.br/fisioterapia/definicao/–32.html).

O seguinte vídeo mostra um fisioterapeuta falando da diferença entre essas duas maravilhosas profissões.

(Áquila Oliveira – estudante de T.O.)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: